Vendedor de cabeças de gado roubadas é preso em VG

Um homem identificado pelas iniciais V.G., foi preso na tarde dessa terça-feira (08.11), no bairro Formigueiro, em Várzea Grande, acusado de tentar comercializar cabeças de gado roubadas e por falsidade ideológica.

Conforme a ocorrência, algumas das cabeças de gado foram roubadas no final de semana, na Fazendo Rio Novo, no município de Acorizal (a 69 km de Cuiabá).

Em diligências na Rodovia dos Imigrantes, os policiais conseguiram abordar um veículo Honda HRV branco, conduzido pelo suspeito. Um homem, identificado por Ronaldo, também estava no carro.

Durante abordagem e conversa com os dois, ambos entraram em contradições. Ronaldo se identificou como marchante (que negocia gados), e disse que estava indo em propriedade rural na comunidade Tamarineiro, verificar algumas cabeças de gado oferecidas por V.G.. Já o suspeito negou o fato.

Na propriedade informada, próximo ao Rio Pari, os policiais encontraram um homem, que relatou que o suspeito se apresentou como Ricardo Alexandre e teria pedido para arrendar o pasto, conforme contrato apresentado pela vítima.

Ele disse que no dia 05, o suspeito chegou com um caminhão boiadeiro e descarregou cerca de 40 cabeças de gado. V.G., ficou de apresentar notas dos gados, mas acabou não apresentando.

Diante da situação, o suspeito contou que estava vendendo os animais a mando de um homem conhecido como “Corinthians/Neguinho”, e sabia que seriam produtos de roubo.

Ele ainda contou que em uma propriedade no bairro Formigueiro, de nome “Rancho 3 Irmãos” também teria mais cabeças de gado. No local, os policiais chamaram o proprietário, mas perceberam que dois indivíduos, ao avistarem a viatura, fugiram da propriedade. Os policiais então entraram no local e localizaram as cabeças de gado.

O genro da proprietária da Fazenda Rio Novo,  acompanhou a ocorrência e reconheceu alguns animais como sendo da sua sogra.

Diante dos fatos, o suspeito foi algemado e conduzido à Central de Flagrantes. Foram apreendidos com o suspeito, R$ 544 reais, dois aparelhos celulares, quatro cheques nos valores de R$ 6 mil e um contrato de locação. 80 cabeças de gado foram recuperadas.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário