Traficante Colômbia é o mandante das mortes de Dom Phillips e Bruno Pereira, conclui PF

A Polícia Federal concluiu que o traficante Rubens Villar Coelho, conhecido como Colômbia, foi o mandante da morte do jornalista britânico Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira, no vale do Javari, no Amazonas. Colômbia está preso desde o ano passado e chegou a ser solto, mas foi novamente capturado por suspeita de envolvimento nos crimes. Após meses de investigação, a PF identificou diversos indícios da participação do traficante.

Entre as provas estão ligações que Colômbia fez para Jeferson da Silva Lima, o “Pelado da Dinha”, que é apontado como o autor dos tiros que mataram os dois profissionais. A corporação também verificou que os advogados de Lima foram pagos por Rubens Villar, outro indício que leva os investigadores a acreditar que o traficante foi o mandante.

A PF deve apresentar na tarde desta segunda-feira (23) laudos sobre o caso. Dom e Bruno desapareceram em 5 de junho do ano passado, depois de terem sido vistos pela última vez na comunidade São Rafael, nas proximidades da entrada da Terra Indígena Vale do Javari.

Entenda o caso

Eles viajavam pela região e entrevistavam indígenas e ribeirinhos para a produção de um livro com reportagens sobre invasão de áreas indígenas. O vale do Javari, a terra indígena com o maior registro de povos isolados do mundo, há anos é pressionado pela atuação intensa de narcotraficantes, pescadores, garimpeiros e madeireiros ilegais, que tentam expulsar os povos tradicionais da região.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário