Moraes manda Janones excluir publicações que associam Bolsonaro a Roberto Jefferson

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, determinou a remoção de diversos conteúdos publicados pelo deputado federal André Janones (Avante-MG) que associavam o presidente Jair Bolsonaro (PL) ao ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB), preso neste domingo (23) após ter reagido com tiros e granadas a uma ordem de prisão decretada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Uma das postagens feitas por Janones e citadas na decisão é a de que Jefferson seria um dos coordenadores informais da campanha à reeleição de Bolsonaro. A informação, no entanto, não procede. Em sua decisão, Moraes exemplifica publicações feitas pelo presidente que vão em sentido contrário.

“Como visto, a afirmação é resultante de interpretação descontextualizada, desprovida de respaldo concreto no conteúdo de sua fala, de modo que o referido apoio de Jair Messias Bolsonaro aos atos criminosos cometidos por Roberto Jefferson em 23/10/2022 decorre de fato sabidamente inverídico e de narrativa manipulada”, diz trecho.

Pela decisão, as plataformas Instagram e Twitter devem remover o conteúdo em até duas horas a partir da notificação, sob pena de multa diária de R$ 100 mil. Moraes determina, ainda, que Janones se abstenha de promover novas manifestações sobre esses fatos, sob pena de multa diária de R$ 100 mil.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário