Empresário é condenado a 20 anos de prisão por morte de personal trainer de VG

O empresário Guilherme Dias de Miranda e Walisson Magno de Almeida foram condenados pelo assassinato do personal trainer Danilo Campos, filho do ex-vereador de Várzea Grande, Nilo Campos. A sentença foi proferida nesta terça-feira (05.07) pelo Tribunal do Júri presidida pela juíza Mônica Catarina Perri Siqueira, da 12ª Vara Criminal de Cuiabá.

Guilherme Dias foi condenado a pena de 20 anos de prisão em regime fechado, permanecendo desta forma detido na Penitenciária Central do Estado (PCE).

Já Walisson Magno de Almeida foi sentenciado a pena de 09 de anos de reclusão em regime semiaberto, sendo determinado a expedição de alvará de soltura, caso não tenha outro mandado de prisão, e consequentemente a colocação de tornozeleira eletrônica.

Na sessão, o representante do Ministério Público Estadual (MPE) informou que irá recorrer da sentença proferida para Walisson Magno de Almeida, alegando que ficou configurado a participação efetiva do réu no crime.

O Ministério Público Estadual (MPE) denunciou Guilherme Dias de ser o mentor do assassinato de Danilo, e que Walisson Magno foi a pessoa que pilotou a motocicleta, a qual teria levado o suposto atirador que executou a vítima. O crime ocorreu em 08 de novembro de 2017, no bairro Jardim Cuiabá, na Capital.

LEIA TAMBÉM

Deixe um Comentário