Amigos e familiares prestam homenagem a agente morto por vereador

Familiares e amigos do agente penitenciário Alexandre Miyagawa de Barros, 41, morto a tiros pelo vereador Marcos Paccola, prestaram a última homenagem ao agente durante o cortejo e enterro na manhã deste domingo (3), em Cuiabá.Em imagens compartilhadas nas redes sociais é possível ver uma fila de veículos de passeio e viaturas acompanhando o carro da funerária em uma das principais avenidas da Capital. Já no cemitério, os amigos de profissão entraram em uma fileira todos fardados portando armas, deram tiros para se despedir do agente do sistema socioeducativo.

LEIA MAIS

Vereador diz que agente socioeducativo morreu de ‘bobeira’

O vereador Marcos Paccola (Republicanos), autor dos disparos que mataram o agente socioeducativo Alexandre Miyagawa Barros, 41, na última sexta-feira (1), afirmou que a vítima morreu de “bobeira”. A declaração foi dada em um grupo de WhatsApp, após ser questionado se estava satisfeito com a atitude no caso. “Não é nada confortável ter que tirar a vida de uma pessoa, ainda mais um colega da segurança pública que morreu de bobeira por assumir o risco de misturar álcool e arma”, disse neste domingo. O vereador ainda afirmou que “a arma…

LEIA MAIS

Mulher que acompanhava “Japão”, morto por vereador, nega que estaria sendo agredida

anaína M Sá, a mulher que acompanhava Alexandre Miyagawa, o Japão, agente socioeducativo morto ontem a tiro pelo vereador Marcos Paccola (Republicanos), que é tenente da Polícia Militar, sob a justificativa de que ele a estava agredindo, negou essa versão em um vídeo obtido neste sábado. No vídeo, Janaína diz que “não teve agressão” da parte de Alexandre, a vítima, e que o vereador simplesmente atirou. “Não teve essa de “deu voz de prisão, a mídia vem mentindo. Parem com isso”, desabafou. Ela conta que estava com a vítima e…

LEIA MAIS

FAB intercepta aeronave clandestina carregada com 500 kg de drogas em MS

A Força Aérea Brasileira (FAB) abateu, em Mato Grosso do Sul, no início da tarde deste domingo (03.07), um avião clandestino, que entrou no espaço aéreo brasileiro sem permissão, com 500 quilos de pasta base de cocaína. Duas pessoas fugiram por terra. Conforme a FAB, a aeronave de pequeno foi interceptada por duas aeronaves de defesa aérea A-29 Super Tucano. Ainda, conforme a FAB, os pilotos seguiram o protocolo das medidas de policiamento do espaço aéreo brasileiro, interrogando o piloto da aeronave, mas não obtiveram resposta. A aeronave foi classificada…

LEIA MAIS