Após vitória de M. Temer, economistas esperam queda maior do dólar e dos juros

Política | 07 de Agosto de 2017

Os analistas do mercado financeiro reduziram as projeções para o dólar e, consequentemente, os índices de inflação que são fortemente atrelados ao câmbio, caso do IGP-DI e IGP-M, após a vitória do presidente Michel Temer na Câmara, com o arquivamento da denúncia por corrupção passiva. Pesquisa feita semanalmente pelo Banco Central (BC) mostra que, na última sexta-feira, os economistas passaram a esperar que a moeda americana encerre o ano a R$ 3,25, enquanto uma semana antes a projeção era de que a cotação ficasse em R$ 3,30. Também para os juros básicos da economia (Taxa Selic) a previsão caiu de 8% para 7,5% ao ano em dezembro.

Para o IGP-M as projeções caíram de deflação de 0,59% na semana anterior para deflação de 0,63% no acumulado do ano. E, para o IGP-DI, de 0,86% para 0,87% no ano. Os analistas elevaram, no entanto, as expectativas para a inflação oficial, o IPCA: de 3,40% em 2017 há uma semana, para 3,45% na última sexta-feira. Para o PIB, não houve alteração, com a previsão para este ano em 0,34%.

• Fonte: Extra Globo


Vídeos

Você gostaria de ter uma RENDA EXTRA de R$ 4.700,00

Facebook

©Copyright 2015 - Todos direitos reservados a Bastidores da Política

O site não se responsabiliza por conceitos emitidos nos artigos e nas colunas assinadas e também pelo conteúdo dos anúcios de terceiros.