1 a cada 4 trabalhadores é mal aproveitado

Cidades | 17 de Maio de 2018

O Brasil tem 27,7 milhões de pessoas mal aproveitadas no mercado de trabalho no primeiro trimestre de 2018, segundo a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral) divulgada na manhã desta quinta-feira (17) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

 

O número representa 24,7% do mercado do trabalho e é a maior taxa de subutilização da série história da Pnad, iniciada em 2012. 

 

 

Segundo o IBGE, a taxa considera trabalhadores desocupados, subocupados por insuficiência de horas e força de trabalho potencial.

 

A taxa de desocupação do primeiro trimestre de 2018 foi de 13,1%. Este indicador calcula quantos brasileiros não estão encontrando emprego no mercado de trabalho. 

 

Aproveitamento de trabalhadores por regiões

 

A Bahia é o Estado que apresenta a maior taxa de trabalhadores mal utilizados: 40,5%. Em seguida, aparecem Piauí (39,7%), Alagoas (38,2%) e Maranhão (37,4%). 

 

Em contrapartida, os Estados com menores taxas de subutilização são Santa Catarina (10,8%), Rio Grande do Sul (15,5%), Mato Grosso (16,0%) e Paraná (17,6%). 

 

Salário dos brasileiros

 

A Pnad aponta que o salário médio de todos os brasileiros é de R$ 2.169. O resultado demonstra estabilidade em relação ao trimestre anterior, quando o rendimento era de R$ 2.173.

• Fonte: R7


Acidente fatal - Máquina tomba e operador infelizmente não sobrevive

Facebook

©Copyright 2018 - Todos direitos reservados a Rondônia Geral

O site não se responsabiliza por conceitos emitidos nos artigos e nas colunas assinadas e também pelo conteúdo dos anúcios de terceiros.